root Março 27, 2018

A televisão católica privada Angelus TV, sedeada em Fátima, pode encerrar as emissões no próximo dia 15 de abril, se não conseguir encontrar financiamento, admitiu a sua diretora à Lusa.

A diretora Sandra Dias explicou que o projeto, que se iniciou no dia 2 de maio de 2017, teve como base ser suportado pela publicidade. No entanto, foram encontrando “barreiras” à sua contratação por serem um canal católico.

“Muitos empresários não querem associar o seu produto a um canal católico, com receio de estarem a limitar os clientes. Esquecem-se que o católico também come, compra casa e tem as mesmas necessidades que qualquer pessoa”, salientou a responsável.

Sandra Dias adiantou que, sendo um canal de inspiração cristã, foi “bater às portas das 4397 paróquias de Portugal”, pedindo apoio e divulgação. Sem respostas ou com muitas negativas, a responsável procurou ajuda junto das congregações. “As respostas foram idênticas, ao referirem que não tinham condições e que já tinham os seus apoios atribuídos”, explicou.

Funcionários com salários em atraso desde novembro
Revelando que a Angelus TV recebeu apoios “pontuais” da Igreja Católica, Sandra Dias afirmou que a sustentabilidade do canal só é possível se conseguir, pelo menos, 30 mil euros mensais. “O ideal seriam os 50 mil euros, mas com 30 mil euros já teremos manobra para negociar”, acrescentou.

Os funcionários têm os salários em atraso desde novembro e, no sábado, a equipa decidiu lançar um repto aos espectadores, desafiando-os a apadrinhar um programa. “Se três mil pessoas derem dez euros vamos conseguir manter o canal e fazê-lo crescer. Ser padrinho ou madrinha é isso mesmo: ajudar o afilhado a caminhar no seu crescimento cristão”, afirmou.

Desde sábado até às 18h30 de ontem, a Angelus TV já tem 100 pessoas inscritas como padrinhos, com ofertas de diferentes valores. “Cada pessoa dá o que pode. Precisamos de 4000 madrinhas e padrinhos para mantermos a emissão no ar”, reforçou Sandra Dias.

Segundo a diretora, o canal tem 50 mil pessoas a acompanhar a emissão diariamente.
O “prime time” é entre as 18h30 e as 20h30 e as 21h30 e as 22h30, “quando é transmitido o terço”. “Este é um canal generalista. A nossa programação procura ser diversificada e destina-se desde as crianças – com os desenhos animados – aos mais velhos, passando pelos jovens. Curiosamente, os nossos principais telespectadores têm entre 25 e 65 anos, logo são pessoas ativas, na sua maioria mulheres”, informou Sandra Dias.

O canal está disponível nos operadores MEO, Vodafone e NOS.

TEXTO: Lusa
Fonte: N-TV

Comentários

comentários